1775

Prefeitura Municipal de Mata de São João

Pular para o conteúdo

Prefeitura concede auxílio às famílias prejudicadas pela chuva

13/05/2020 às 17h01

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Prefeitura de Mata de São João está prestando auxílio a 28 famílias que tiveram móveis e eletrodomésticos destruídos com as enchentes desta semana e do início do mês de abril. O Município finalizou ontem (12) o cadastramento e a verificação dos estragos, em residências das comunidades de Vila do Sauípe e do Barro Branco, no Litoral, e do JK, na Zona Rural.

A Prefeitura, através da Secretaria de Ação Social, vai conceder a cada família que teve suas casas alagadas e perderam móveis ou eletrodomésticos, valores correspondentes de um a três salários mínimos, que serão pagos até o início da semana que vem. Além deste valor, muitas destas famílias fazem parte dos cadastros das secretarias de Ação Social e de Educação, e já recebem cestas básicas.

A ajuda, denominada legalmente de beneficio eventual, está amparada pela Lei 788, revisada em 31 de maio deste ano, e é prestada em virtude de desastre, emergência ou calamidade pública. Tem o objetivo de garantir meios necessários “para assegurar a dignidade e a reconstrução da autonomia familiar e pessoal”.

Sensível ao drama das famílias e às demais ocorrências provocadas pelas chuvas, o prefeito Marcelo Oliveira visitou, na segunda-feira (11), a Vila do Sauípe para ver a situação das famílias atingidas e dos seus imóveis. Uma forte chuva no último dominho (10) provocou o alagamento de 13 casas no Condomínio do Programa Minha Casa Minha Vida, Vila Sauípe, na localidade.

O gestor esteve também em outras comunidades, a exemplo de Imbassaí e do Santo Antônio, onde tiveram alagamentos, porém sem pessoas desabrigadas.

O inesperado volume de água que cai nestes meses na Região Metropolitana de Salvador (RMS) já ocasionou diversos transtornos para algumas cidades. Em Mata de São João, as fortes chuvas provocaram estragos em vias, inundações em rios e alagamentos em algumas residências.

Acolhimento – A secretária de Ação Social de Mata de São João, Carmó Silva, explica que as equipes da pasta estiveram na Vila do Sauípe no domingo e nos dias subsequentes, para acolher essas famílias. “Fizemos cadastros, verificamos o perfil dos moradores e o que de fato foi perdido em cada residência”, explica a secretária. Ela também esteve pessoalmente na Vila do Sauípe na segunda-feira (11).

“Abrigamos algumas famílias na Escola Antônio Paiva Tolentino, fornecemos cestas básicas e lençóis. Contamos também com a ajuda de moradores, que, voluntariamente, cozinharam e levaram todo o seu carinho e apoio para as pessoas”, cota Carmó Silva. Algumas famílias perderam todos os móveis e eletrodomésticos e ou outras ficaram sem alguns itens.

Vila do Sauípe - “Um dos locais mais atingidos no Litoral de Mata de São João foi o condomínio Vila Sauípe. “Estou aqui desde quando as casas foram entregues, há 9 anos, e isso nunca aconteceu”, conta o morador Francisco Salomão.

“Alguns nativos da região dizem que essa área já encheu assim, mas há muitos anos, muito antes da construção do condomínio. As casas foram inundadas durante o dia (no domingo) e nos pegou de surpresa. Todos nós ficamos apavorados”, lamenta Salomão.