1775

Prefeitura Municipal de Mata de São João

Pular para o conteúdo

Mata adquire 1500 caixas de água e uma retroescavadeira

Fonte: ASCOM
28/05/2020 às 19h52

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Na manhã desta quinta-feira (28) o prefeito de Mata de São João Marcelo Oliveira foi à sede do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), em Salvador, assinar o recebimento de 1500 reservatório de água, para doar à famílias carente, e de uma retroescavadeira.

Os equipamentos, orçados em cerca de R$ 500 mil, foram adquiridos através de emenda parlamentar do deputado federal Adolfo Viana. Os reservatórios, de 500 litros, serão distribuídos pela Secretaria de Ação Social, para moradores de comunidades de baixa renda.

O objetivo das doações dos tanques de água é amenizar, entre essas famílias, os problemas causados por constantes interrupções no abastecimento de água, por parte da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (embasa). Em época de pandemia, quando as práticas de higiene devem ser redobradas, a falta de água torna-se um inimigo perigoso na prevenção e no combate ao Novo Coronavírus. Por isso, os tanques chegaram em ótimo momento.

“São benefícios mais do que desejados. As 1500 caixas d’água serão distribuídas para famílias mais carentes, para elas poderem armazenar água potável e com isso melhorarem as condições de higiene”, celebra Marcelo Oliveira. “Quero agradecer aqui ao deputado Adolfo Viana, por ter nos beneficiados com esses equipamentos”.

Retroescavadeira - A retroescavadeira será lotada na Secretaria de Obras e Serviços Públicos do Município e auxiliará em diversos serviços. A máquina, com tração nas quatro rodas e cabine fechada com ar condicionado, será de grande utilidade na manutenção de ruas e estradas e na limpeza da cidade.

O DNOCS é um órgão do Governo Federal, que atua no apoio aos municípios, independente da região, para ajudar a combater as secas e no abastecimento de água. “O DNOCS vem cumprindo a sua missão institucional. Neste ano, já investiu cerca mais de R$ 7 milhões em caixas d’água, só na Região Metropolitana de Salvador (RMS), explica o coordenador do órgão federal na Bahia, Lucas Lobão.